quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

O empréstimo de Spalvis ao Belenenses

Numa altura em que é óbvia a carência de homens-golo no Sporting - Dost está a sair melhor do que a encomenda, mas André e Castaignos não têm estado nada bem na finalização -, pode causar alguma estranheza o empréstimo de Spalvis ao Belenenses.

Em primeiro lugar, devo dizer que tinha (e tenho) grandes expetativas para o que Spalvis poderia (e pode) fazer no Sporting. Fiquei muito satisfeito com o anúncio da sua contratação, e achava que o lituano poderia ser bastante útil já nesta época. No entanto, mesmo acreditando no potencial do jogador, e mesmo conhecendo os problemas que temos no plantel atual, parece-me que a decisão de emprestar o jogador ao Belenenses faz todo o sentido.

Spalvis vem de uma lesão grave. A última vez que jogou, se deixarmos de fora os escassos minutos que alinhou no jogo da pré-época em que se lesionou, foi em maio. Nunca seria simples, para qualquer jogador que estivesse nas mesmas circunstâncias, apanhar o comboio em andamento. Mas ainda haveria a dificuldade adicional de o titular se chamar... Bas Dost. Spalvis não poderia ambicionar a mais do que a uma utilização esporádica, mesmo assumindo que passaria à frente de André e Castaignos na hierarquia de pontas-de-lança do plantel.

Sem ritmo de jogo, tendo um nível de entrosamento muito inferior ao dos colegas, e sem perspetivas de ser utilizado de forma minimamente contínua, é utópico pensar que Spalvis se revelaria o goleador que desejamos que seja. Acredito que tem valor para isso, mas convém que se criem as condições necessárias para que isso aconteça - até porque, caso não tivesse a sorte de ser decisivo, muitos adeptos colocariam-lhe-iam, de imediato, o rótulo de contratação falhada, sem olhar para as circunstâncias do seu percurso no Sporting.

Sendo emprestado ao Belenenses, terá oportunidades para jogar com frequência e ambientar-se à competição portuguesa. Terá muitas e melhores oportunidades para demonstrar se está pronto para ser opção no Sporting.

15 comentários :

  1. Plenamente de acordo, e nem o melhor Spalvis a aparecer agora poderia ser o 2º ponta de lança que urgentemente necessitamos. Infelizmente duvido que em Janeiro possa vir alguém para colmatar essa posição, a não ser que o Teo cá queira vir uns meses de férias, antes as saudades voltarem a apertar...

    ResponderEliminar
  2. http://www.abola.pt/nnh/destaque.aspx?id=650143&zona=1&t=4


    Se trouxesse a cabeça incluída, seria bem vindo.

    ResponderEliminar
  3. A venda do Montero numa altura decisiva da época também se pensou ser o mais acertado. Se era para reabilitar o jogador após a lesão, então a equipa B seria suficiente.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Spalvis no Sporting não iria ter "minutos", estamos somente em 2 frentes, Bas Dost chega bem e ainda há André e Castaignos, este último ainda mal jogou...

      Portanto nesta altura o Spalvis, precisa de jogar, mas na primeira liga, para se habituar ao "nosso" futebol.

      Eliminar
    2. JF,

      Não foi o mais acertado a venda do Montero? Como sabe isso? Tem alguma garantia que o Montero iria marcar em todos os jogos da segunda volta e se tornaria decisivo? Em que se baseia essa análise? Não foi nesse mesmo período que o Teo (ocupava a mesma posição) se tornou mais letal e marcou a maioria dos seus golos? Esse tipo de análise baseada em nada é um pouco estranha. Não percebo também a situação que aponta da equipa B, vejamos, o jogador já está reabilitado (recuperado da lesão, convém saber o significado das palavras que se usam) e foi tomada uma decisão de emprestar o jogador a uma equipa do primeiro escalão para não só ganhar ritmo competitivo, como também para se adaptar à realidade que é o campeonato português. O que se diz é que por falta de ritmo competitivo teria dificuldades em competir directamente pelo lugar com os restantes pontas de lança integrantes do plantel.



      Eliminar
    3. Pedro, baseio-me naquilo que o Montero deu à equipa sempre que foi chamado. Lembro-me de alguns jogos em que o SCP deu a volta graças a ele. Era mais uma solução ofensiva que poderia ajudar muito naqueles jogos mais complicados. Óbvio que nunca saberemos se iria resolver sempre, mas que seria diferente para melhor, na minha opinião, sim.

      Quanto ao reabilitar, refiro-me à condição física e índices competitivos, que após lesão nunca são os melhores.

      Cumprimentos

      Eliminar
  4. Eu tenho mixed feelings relativamente a este empréstimo do Spalvis ao Belenenses. Por um lado compreendo que o nível de exigência está muito elevado (em virtude da cagáda que o André o Castaignos não têm demonstrado...) e que ele vem de uma lesão grave e está fora de forma. Por outro lado, aguardo com expectativa qual o desfecho dos 2 jogos em Chaves. Sabemos que temos que ganhar ambos e que qualquer falha até abre oportunidade para o Spalvis rodar....

    ResponderEliminar
  5. Achei certo o empréstimo.

    O Sporting jogando só 2 frentes (contando já com a passagem frente ao Chaves), Bas Dost irá jogar a grande maioria dos jogos, se por acaso falhar algum jogo por lesão ou acumulação de amarelos, não seria um Spalvis vindo de uma lesão de vários mês ou sem entrosamento que iria jogar, mas sim André ou Castaignos, que fracos ou bons, já estão por "dentro" do plantel.
    Continuo a querer ver mais do Castaignos...já André está marcado pelos falhanços em Légia e agora frente ao Setúbal.

    Portanto Spalvis tem aqui uma oportunidade para ganhar minutos na primeira liga, sem pressão.

    ResponderEliminar
  6. Caro MdC,

    O problema não é o Splavis e o que se faz ao Spalvis. O problema é o André e o Castaignos... e o que se faz a estes jogadores? Na teoria temos 2 alternativas para Bas Dost. E pelo menos o JJ conta com André já que o comparou com Liedson. Começamos a ver que o plantel é curto e já vemos soluções em jogadores como Splavis. E Iuri? E Geraldes... a lista é felizmente longa. A gestão do plantel começa a levantar-me sérias questões.

    Abraço,
    Pedro

    ResponderEliminar
  7. É bom o empréstimo porque no Sportin não ia jogar. O Belenenses tem um bom ataque e joga nesse estilo, mas faltava-lhe o PL.

    ResponderEliminar
  8. Acho que foi a malhor opçao, pois emprestámos a uma equipa carenciada de pontas de lança e lá, se nao tiver outro azar, vai ter minutos. Se fosse para a equipa B, entre o Ronaldo ou o Ruiz um tinha de sair, e na A, apesar de eu achar que seria melhor que o André (por favor rescindam ou qualquer coisa) e o Castaignos (não o acho assim tão mau como o pintam), ele teria sempre pouco tempo para jogar, e depois de uma lesão de tanto tempo seria prejudicial para ele.

    Este mercado de janeiro, por enquanto para mim, está a ser muito "underwhelming". Por esta altura, já esperava ver o que se fazia com o André, o Jefferson, o Elias, o Markovic, o Petrovic, o Paulista, o Meli e o Matheus. Apenas se resolveu o JP, o Palhinha eo Spalvis.

    O Iuri é o abono de família de todas as equipas onde joga e acho que estamos a desperdiçar o nosso melhor talento depois do Joao Mário e estamos a dar lugar ao Markovic. O Geraldes já devia estar no plantel e o Elias na cochichina. O Jonathan mete tanto o Marvin como o actual Jefferson no bolso da camisa

    Temos jogadores para formar uma equipa muito mais sólida que a actual a metade do preço

    Só uma opinião

    ResponderEliminar
  9. Apenas faz sentido considerando que o Palhinha era peça essencial no Belenenses. O Belenenses sai bastante lesado neste regresso antecipado e como tal aceito o emprestimo.

    ResponderEliminar
  10. Mister, o empréstimo está muito bem, as razões são mais que lógicas...

    Isto também pode querer dizer que já não sai mais nenhum avançado dos actuais (rumor da venda do André) ... depois da barbárie sobre o Adrien há que ter cautelas... e que provavelmente pode vir outro avançado... ha o rumor sobre o regresso do Teo (quando quer melhor que o Bas Dost na minha opinião... o problema é ele querer) ... mas pode ser outro, pois o fecho de mercado ainda está longe.

    ResponderEliminar
  11. http://www.ojogo.pt/futebol/1a-liga/noticias/interior/nem-pizzi-nem-semedo-fizeram-penalti-no-derbi-entende-ca-5600102.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela informação de última hora caro neo-corrupto.

      Só confirma o que são. Associativistas cegos e corruptos até ao tutano

      Que tristeza de futebol, estamos entregues à bicharada

      Eliminar